Crédito auto

Empresa Laneblop Taxa de juros Rever Requisitos de idade  

0 - 0 reias

0 %

0 revisões

18 år

Detalhes Clique aqui

500 - 100 000 reias

Fra 4.49 - 4.49 %

0 revisões

18 år

Detalhes Clique aqui
  • 500 - 100.000 reias Valor do empréstimo

    1 Ano - 5 Anos Período de pagamento

  • Aceita negativados

    Consiga depósito instantâneo

  • 0,2% Tarifa do serviço

    Imposto

  • Detalhes

10 000 - 500 000 reias

Fra 3.81 - 3.81 %

0 revisões

18 år

Detalhes Clique aqui

2 500 - 50 000 reias

Fra 3.09 - 5.64 %

0 revisões

18 år

Detalhes Clique aqui
  • 2.500 - 50.000 reias Valor do empréstimo

    1 Ano - 3 Anos Período de pagamento

  • Aceita negativados

    Consiga depósito instantâneo

  • R$30 Tarifa do serviço

    Imposto

  • Detalhes

200 - 3 000 reias

Fra 12.90 - 12.90 %

0 revisões

18 år

Detalhes Clique aqui
  • 500 - 3.000 reias Valor do empréstimo

    2 Meses - 1 Ano Período de pagamento

  • Aceita negativados

    Consiga depósito instantâneo

  • R$0 Tarifa do serviço

    15,32 reias Imposto:

  • Detalhes

Perguntas frequentes

Quanto é a taxa de juros no crédito auto?

As taxas e encargos cobrados no crédito auto depende da Instituição Financeira escolhida. Atualmente as taxas de juros mensais variam entre 0,11% a 4,09%.

Por que devo usar os sistemas de comparação?

Porque são várias instituições financeiras com diferentes ofertas e taxas cobradas no crédito auto. Com a utilização da tecnologia, você poderá, de maneira rápida e precisa, comparar todas as ofertas e escolher o melhor contrato.

O que acontece se eu não pagar as prestações?

Se você não pagar as prestações do crédito auto e ficar devendo o banco, você poderá perder o veículo. Nesse caso, o banco poderá ingressar com ação de execução da dívida ou com ação de busca e apreensão do bem alienado.

Quem pode realizar um crédito auto?

Qualquer pessoa maior de 18 anos, com renda própria e capaz de adimplir as parcelas. Muitas Instituições Financeiras também exigem que a pessoa tenha o nome limpo.

Qual a documentação necessária para fazer um crédito auto?

A documentação necessária depende da Instituição Financeira escolhida. Mas geralmente é necessário apresentar os documentos pessoais como CPF, RG e também comprovante de endereço e de renda.

Posso financiar 100% do valor do automóvel?

Na maioria das Instituições Financeiras não é possível financiar 100% do valor do automóvel. Geralmente você precisa dar pelo menos 10% de entrada.

O que você precisa saber na hora de realizar um crédito auto

Quando surge a necessidade de comprar um automóvel e você não possui dinheiro suficiente para pagar o valor total a vista, é possível recorrer às Instituições Financeiras e escolher a opção de crédito auto que mais se adequa ao seu perfil.

Mas antes, é preciso entender um pouco sobre as diferentes opções de contratos oferecidos na hora que você recorre ao crédito auto. É importante, também, ler algumas dicas e saber da existência de serviços como o nosso, que otimizam as buscas, fazem simulações e ajudam na hora de escolher a melhor proposta.

Atualmente, existem várias instituições financeiras com diferentes ofertas e taxas de crédito auto. Por isso, não deixe de comparar as propostas.

O Crédito Direto ao Consumidor (CDC), o leasing e o consórcio são as opções oferecidas aos que querem adquirir um automóvel e não têm dinheiro suficiente para fechar o negócio. Vamos a mais detalhes sobre elas.

– Consórcio

O consórcio de automóvel é o método pelo qual é criado uma poupança conjunta. Cada pessoa participante do consórcio paga um valor mensal e espera ser sorteada para ter acesso à carta de crédito para comprar um automóvel.

Como depende da espera de um sorteio, essa modalidade não é adequada para quem tem urgência em adquirir um determinado bem. É uma boa opção para quem não quer pagar juros, pois no consórcio há incidência apenas de encargos e taxas de administração.credito auto consorcio

Uma outra vantagem dessa modalidade é que o consorciado, quando contemplado, pode optar por adquirir qualquer bem relacionado à categoria escolhida de seu grupo de consórcio.

Portanto, se você mudar de ideia no decorrer do consórcio, você estará livre para escolher outro automóvel utilizando o seu crédito, quando contemplado, desde que seja, logicamente, da mesma categoria escolhida no contrato.

– Crédito Direto ao Consumidor

O Crédito Direto ao Consumidor (CDC) é o sistema mais utilizado em nosso país. Nessa modalidade de financiamento, o comprador adquire o carro imediatamente e os juros são reduzidos se as prestações são pagas antecipadamente.

E se houver a venda do automóvel antes da quitação do contrato, o saldo restante do financiamento pode ser repassado para quem comprar o automóvel.

Nesta modalidade, toda a documentação do veículo fica no nome do comprador com alienação fiduciária para o banco até a quitação total do contrato. No CDC, os juros são maiores que os do leasing, porque a instituição financeira corre mais risco.

Em caso de inadimplência nas prestações, o banco precisa recorrer ao judiciário para conseguir retomar o automóvel.

Diferentemente do leasing, neste tipo de crédito as Instituições não impõem nenhum tipo de restrição com relação ao número mínimo de parcelas.

– Leasing

Basicamente, podemos definir o leasing como um tipo de aluguel com a possibilidade de comprar o bem ao final, por um valor residual, previamente acordado no contrato. A legislação brasileira utiliza a expressão “arrendamento mercantil” para denominar o leasing.

As partes desse contrato são denominadas “arrendador” e “arrendatário”. Este tem como fundamento a aquisição, por parte do arrendador, do bem escolhido pelo arrendatário para sua utilização.

Portanto, o arrendatário terá a posse e o usufruto do bem do arrendador (proprietário).

Diferente do Crédito Direto ao Consumidor (CDC), não é permitido antecipar prestações para reduzir os juros. Outra característica do leasing é que ele só pode ser contratado para pagamentos acima de 24 meses.

Podemos citar três vantagens desse tipo de contrato: oferece diversos benefícios fiscais como a diminuição no valor dos impostos a pagar; isenção de imposto de selo; a negociação é rápida e fácil.

As desvantagens do leasing se resumem em: existência de cláusula penal em caso de descumprimento contratual; necessidade de contratação de seguro; você só poderá ser o proprietário do automóvel no final do contrato; o custo financeiro é mais alto que as outras modalidades de financiamento.

Dicas na hora de optar por um crédito auto

Adquirir um carro e ter que pagar prestações por vários meses (ou até anos) é indubitavelmente uma decisão muito importante. Por isso, a decisão deve ser tomada de forma inteligente e planejada. Como existem várias formas e instituições que trabalham com crédito auto, um simulador online ajudará muito na hora da escolha.

Com o simulador, você poderá visualizar as diferentes taxas de juros, condições e formas de pagamento. Dessa forma, ficará mais fácil escolher as melhores condições de maneira simples e rápida.

Portanto, não deixe de fazer uma pesquisa e comparar as ofertas. Vale lembrar que podemos fazer isso para você sem que precise sair de casa.

Além do simulador e da comparação de ofertas, outro fator importante na hora de optar por um crédito auto é garantir uma boa entrada.

Quanto maior for esta entrada, menores serão as taxas médias dos juros e, consequentemente, o valor das parcelas.

Infelizmente, se você não tiver dinheiro para a entrada, dificilmente terá um financiamento aprovado. Porém, caso tenha pelo menos 20% do valor do veículo será mais fácil conseguir uma aprovação do financiamento.

Portanto, a dica é simples e vale reforçar: quanto maior a entrada, menores serão os juros e maiores as chances de aprovação do financiamento.

Crédito auto com o nome sujo

Se você estiver com o nome cadastrado nos órgãos de restrição ao crédito, isto é, se seu nome está sujo, provavelmente não vai conseguir fazer um bom financiamento. São muitas as instituições financeiras que nem analisam o pedido de financiamento quando, de imediato, verificam que a pessoa está com o nome sujo.

Portanto, o ideal é, se você estiver inscrito em órgãos como o SPC ou SERASA, verificar o motivo da inscrição e regularizar sua situação. Muitas vezes as pessoas estão inscritas nesses órgãos por conta de equívocos de terceiros.

Porém, independente do motivo, se você quer fazer um financiamento é importante “limpar” o nome antes de solicitar o crédito auto.credito auto nome sujo

Ter um histórico de bom pagador é um fator essencial na aprovação do crédito auto, principalmente perante o banco que você costuma ser cliente.

Os bancos e financeiras possuem sistemas interligados de análises e se você tiver um histórico negativo em seu banco, provavelmente isso pode interferir na aprovação de um crédito auto, mesmo que você escolha uma unidade bancária diversa.

Por isso, é essencial que você pague sempre suas contas em dia, se você pensa em realizar um futuro crédito auto.

Algumas instituições financeiras aceitam fazer o contrato de financiamento com pessoas que tenham o nome inscrito no cadastro de inadimplentes, mas apenas se for possível debitar as parcelas diretamente na folha de pagamento do consumidor.

Geralmente, aprovam para funcionários públicos negativados, porque, como podem descontar diretamente na folha de pagamento, as instituições possuem certa segurança de que não haverá inadimplência.

Documentos que você vai precisar na hora de realizar um crédito auto

Geralmente, para realizar um crédito auto, as instituições financeiras exigem a apresentação de:

  • RG
  • CPF
  • Comprovante de renda

Autônomos podem comprovar renda por meio do contrato de prestação de serviços, declaração do sindicato da categoria, declaração do Imposto de Renda, recibo de recebimento por trabalhos prestados ou uma Declaração Comprobatória de Recepção de Rendimentos (Decore) feita por contador.

Como o valor das prestações, muitas vezes, não podem ser maiores que 30 % da renda familiar bruta, os documentos que comprovam a renda do consumidor são de suma importância.

Se o financiamento do veículo for para empresa será necessário o CNPJ. Também pode ser exigido contrato social, licença comercial e uma carta de autorização para comprar o veículo em papel timbrado da empresa.

Lembre-se que a idade mínima para realizar um financiamento é 18 anos e a máxima é 70 anos. Entretanto, se houver a apresentação de um avalista, muitas instituições fazem o financiamento de automóvel para os maiores de 70.

Também é de praxe a análise do nome dos clientes para as instituições financeiras verificarem se o consumidor não está inscrito nos cadastros de inadimplentes.

Com a documentação correta e a análise aprovada, a instituição financeira estará pronta para conceder o crédito.

Cuidados na hora de realizar um crédito auto

Primeiro passo importante antes de decidir realizar um crédito auto é fazer uma minuciosa análise de todos os seus ganhos, despesas e dívidas. O ideal é fazer uma planilha, pois assim facilitará a análise.

Na anotação das despesas, você deve levar em conta os futuros gastos que terá com o automóvel, como, por exemplo, combustível, seguro, IPVA, manutenção. Após o estudo de sua situação financeira, você saberá se a prestação caberá em seu orçamento.

Outro cuidado especial que você deve ter é na escolha do veículo. Se for um carro novo, você pode ficar mais seguro em relação aos gastos, pois dificilmente vai apresentar problemas na mecânica e te deixar na mão.

Mas se sua intenção é financiar um carro usado, avalie com cautela as condições do automóvel e sempre tenha um valor reservado para eventuais manutenções. Assim, você vai conseguir manter suas parcelas em dia mesmo se tiver despesas inesperadas na reparação do carro.

Saiba também, que muitas instituições financeiras possuem uma margem de juros para determinados automóveis, de acordo com o ano de fabricação. É bastante comum, por causa da aplicação dos juros, um carro novo sair pelo mesmo preço de um carro usado.

Isso ocorre, porque quanto mais usado o veículo, maior será a probabilidade de apresentar ou causar problemas e, com isso, maior será o risco de inadimplência no financiamento. Portanto, pense com cautela na hora de escolher seu automóvel e utilize um simulador online.

Importância da verificação do CET do crédito auto

Na hora de analisar os contratos, o consumidor tem que saber que o CET é o Custo Efetivo Total e que ele leva em conta além da taxa de juros cobradas pelos bancos, todos os tributos, tarifas, seguros, Imposto sobre Operação Financeira (IOF) e quaisquer outros encargos, como o gravame eletrônico (registro do financiamento no Detran) e o trabalho feito pelo despachante.

credito auto pagar parcelas

Como são várias instituições financeiras a oferecer diferentes propostas, para não ficar confuso em meio a tanta informação, verificar o CET é a forma mais eficaz para iniciar uma comparação de ofertas.

Com diferentes CETs em mãos, você pode escolher a proposta mais vantajosa, seja no banco do qual já é cliente ou em qualquer outra instituição financeira.

Ser preciso e poupar tempo também são boas atitudes na hora de fazer a pesquisa. Por isso, nosso sistema pode ajudar você a verificar o custo efetivo total das diversas opções e você poderá escolher o melhor crédito auto.

Tudo isso de maneira rápida e sem precisar sair de casa.

E se não conseguir pagar as parcelas?

Diante da instabilidade econômica que vivemos, é necessário entender o que pode acontecer se você não conseguir pagar as parcelas de um crédito auto.

Em primeiro lugar, se você se desequilibrar com as suas finanças e perceber que não vai mais conseguir pagar as parcelas, uma boa solução é tentar renegociar a dívida com a instituição financeira. Dessa forma você terá a possibilidade de negociar um valor mais baixo nas parcelas.

Porém, se você de forma alguma conseguir efetuar o pagamento das parcelas e ficar devendo o banco, você poderá perder o veículo. Nesse caso, o banco poderá ingressar com ação de execução da dívida ou com ação de busca e apreensão do bem alienado.

Para a ação de busca e apreensão, exige-se a comprovação da mora do devedor, mediante carta registrada expedida pelo Cartório de Títulos e Documentos ou pelo protesto do título. E, ainda, que o devedor tenha recebido a comunicação do protesto ou da notificação extrajudicial em seu endereço, mesmo que não tenha sido entregue pessoalmente.

Proposta a ação com as provas acima, o juiz defere a liminar de busca e apreensão ou, se o devedor já pagou ao menos 40% do contrato, para colocar em dia o pagamento das parcelas devidas e demais encargos.

0/5

Selskapsvurdering
0 omtaler

You've successfully submitted a review for approval. Thank you!